Lisboa: (+351) 213 216 400 | Porto: (+351) 225 198 700

Será que sabe responder bem às perguntas mais comuns feitas pelos técnicos de recrutamento numa entrevista de emprego? Consulte a lista e verifique se anda a responder mal ao que lhe é perguntado.

A Universia Portugal criou uma lista com as 12 perguntas mais comuns em entrevistas de emprego e indica também as possíveis respostas mais adequadas. Consulte a lista, adapte e verifique se tem que fazer algum ajuste ao que tem vindo a responder:

 

Fale-nos sobre si
Não se limite a uma oferta breve, no entanto seja conciso. Aproveite para apontar algo que realmente o possa destacar dos restantes candidatos e que promova alguma fluidez na entrevista e a abordagem a outros tópicos.

 

Descreva o melhor e o pior chefe que já teve
Descreva-lhe o que já aprendeu. Não importa se essa aprendizagem adveio do melhor ou do pior chefe. Pode inclusive afirmar que os bons chefes lhe ensinaram o que deve ser feito e os maus, o que não deve.

 

Fale-nos um pouco sobre os seus objetivos profissionais
Quem está a conduzir a entrevista não está interessado em saber o que quer que seja sobre as suas decisões propriamente ditas. Com esta pergunta o recrutador apenas se quer certificar que não enviou o seu currículo ao acaso, mas que o fez conscientemente e que está ciente do que o espera.

 

Prefere trabalhar sozinho ou em equipa?
A resposta mais acertada será que lhe é um pouco indiferente, que está apto a trabalhar das duas formas. Não se esqueça de apontar exemplos que corroborem a sua afirmação, nem que seja de exemplos de trabalhos na faculdade.

 

Já teve dificuldade em trabalhar com algum gestor?
Tenha especial cuidado ao responder a esta questão. Mencionar que não se davam bem por motivos banais poderá excluí-lo de todo o processo de recrutamento. Caso mencione algum exemplo, explique que tinham opiniões e expectativas diferentes, mas que as respeitava. Evite fazer críticas concretas ao seu antigo chefe.

 

Como é que lida com a pressão?
Uma boa forma de responder a esta pergunta é: “eu lido com situações e não com pressão ou stress, por isso resolvo problemas e não o stress.”

 

Quais são suas aspirações salariais?
Antes de mais, tenha consciência da média salarial para a sua profissão. Cite o salário base da sua ocupação e espere por uma proposta concreta. Tenha ainda presente o valor das suas despesas e depois da proposta lhe ser apresentada pode dizer que vai pensar ou até mesmo recusar, caso se trate de uma proposta desenquadrada das suas expectativas e necessidades.

 

Por que é que quer trabalhar aqui?
Para responder bem a esta pergunta, é importante que tenha feito algum trabalho prévio à entrevista e que tenha reunido algumas informações sobre a empresa. Depois, pense naquilo que ela lhe pode oferecer a si tendo em conta as suas competências, objetivos e metas futuras.

 

Quais são as suas metas para o futuro?
Aproveite para relacionar as suas metas pessoais e profissionais com as da empresa e com a sua profissão.

 

O que é que mais gostava e o que menos gostava no seu último emprego?
Evite falar mal da sua antiga empresa porque corre o risco de acharem que vai voltar a fazê-lo no futuro. Aproveite a pergunta para demonstrar o quão flexível é e que vai facilmente adaptar-se à empresa.

 

O que é que já aprendeu com os seus erros?
Aproveite para apresentar exemplos concretos de algo que correu mal e explique de que forma conseguiu corrigir a situação. Diga sempre a verdade!

 

Por que razão deve ser o candidato escolhido?
Aproveite uma vez mais para dar exemplos concretos do que já fez e do que pode fazer na empresa. Fala também sobre os seus conhecimentos na área e da sua experiência no assunto.

 

Universia, 02/10/2017